Tag: lançamentos

[Resenha] Enquanto Os Dentes

Uma travessia de balsa até Niterói, no Rio de Janeiro, é o pano de fundo do belo romance de estreia de Carlos Eduardo Pereira, Enquanto os Dentes (Editora Todavia, 93 páginas). Nesta narrativa enxuta e ao mesmo tempo densa, acompanhamos Antônio em um momento bastante preciso: sua mudança da “antigo apartamento” de volta para a casa dos pais.

O grande trunfo do livro é sem dúvida a perspectiva adotada por Pereira. De um fôlego só, sem divisões de capítulos ou respiros entre parágrafos, acompanhamos não apenas o fluxo de pensamentos e as memórias de passagens decisivas na vida do narrador, mas também suas percepções visuais e sensoriais.

Antônio, que sofreu um acidente que o colocou em uma cadeira de rodas, enfrenta as ruas e calçadas do Rio de Janeiro, com seus inúmeros personagens e passantes: os funcionários do serviço das Barcas, excessivamente protocolares, a solicitude de um ou outro transeunte, a senhora religiosa que lhe recomenda fé.

Leia mais

[Resenha] Meu Livro Violeta

No último mês, o autor inglês Ian McEwan completou 70 anos. Para comemorar a data, a Companhia das Letras publicou, em edições primorosas, duas obras inéditas do autor.

Meu Livro Violeta (Companhia das Letras, 125 páginas) é uma dessas publicações. Ela reúne duas breves histórias que comprovam que o talento do britânico cabe tanto em narrativas curtas quanto longas. Para quem já conhece a escrita de McEwan, é leitura para aumentar a admiração pela versatilidade do autor. Quem ainda não teve contato com sua literatura, é uma ótima oportunidade para engatar os romances mais famosos, como Reparação e Enclausurado.

O primeiro conto, que intitula o livro, foi originalmente publicado na seção de ficção da revista The New Yorker, em 2016 (nesse post, há inclusive o áudio do autor lendo a história). A narrativa, conduzida em primeira pessoa pelo personagem Parker Sparrow, revela duas grandes marcas da escrita de McEwan: a ironia e o humor negro, tipicamente britânicos.

Logo no início, o narrador avisa que seu relato se trata de uma espécie de confissão de um crime, do qual, ao que parece, ele não se orgulha, tampouco se arrepende:

Leia mais

[Divã] Retrospectiva literária 2016

31 livros, 5642 páginas. Meu ano literário foi muito mais que isso. O marco zero desta retrospectiva tão positiva não poderia ser outro: em 2016, nasceu o Achados & Lidos.

Com o blog, tornei-me uma leitora melhor. E me refiro mais à qualidade que à quantidade. As resenhas do Notas de Rodapé e principalmente o Clube do Livro me ensinaram a digerir o que eu leio. Também perdi a conta de quantas vezes vasculhei minhas prateleiras nos últimos meses em busca de títulos para escrever uma Lista da Semana, um Leitor no Divã ou um Marque a Página. Folheei os livros, reli trechos, lembrei-me de personagens. Minha memória literária nunca trabalhou tanto. E foi ótimo.

Também me engajei mais com temas literários. Na ânsia por compartilhar notícias relevantes desse universo com nossos leitores, redobrei a atenção para as novidades. Acompanhei premiações como se fossem final de Copa do Mundo. Vibrei com Raduan Nassar vencendo o Prêmio Camões, empolguei-me com o Julián Fuks ganhando o Prêmio Jabuti e estou até agora tentando entender o Nobel de Bob Dylan (confesso que esse último foi como assistir a um gol contra).

Leia mais

© 2018 Achados & Lidos

Desenvolvido por Stephany TiveronInício ↑