Tag: trechos de livros (página 1 de 5)

“Mas antes de ser obrigado a viver com os outros, tenho de conviver comigo mesmo. A única coisa que não deve se curvar ao julgamento da maioria é a consciência de uma pessoa.”

 

Harper Lee em O Sol É Para Todos

“Quando éramos todos jovens, chocolate era Chokito. A gente pedia uns trocados para a mãe ou para o pai e ia feliz até a padoca comprar um Chokito. Mas isso foi antes do chocolate virar o que virou. E isso é muito bom. A gente aprende que Chokito nem poderia ser considerado um chocolate, mas um confeito, e nosso paladar se aperfeiçoa a tal ponto que, de repente, a gente não consegue nem sentir o cheiro de algo que tenha menos de 63,5% de cacau!”

 

Rita Lobo em Panelinha – Receitas que funcionam

“O principal é não mentir para si mesmo. Quem mente para si mesmo e dá ouvidos à própria mentira chega a um ponto em que não distingue nenhuma verdade nem em si, nem nos outros e, portanto, passa a desrespeitar a si mesmo e aos demais.”

 

Fiódor Dostoiévski em Os Irmãos Karamázov

“Não era tanto a pobreza que o derrubava. Mais grave era a riqueza germinada sabe-se lá em que obscuros ninhos. E a indiferença dos poderosos para com a miséria dos irmãos.”

 

Mia Couto em Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra

“Sethe tinha vivido então vinte e oito dias – o trajeto de uma lua inteira – de vida não escrava. (…) Dias de cura, facilidade e conversa de verdade. (…) Todos lhe ensinaram como era acordar de manhã e escolher o que fazer do dia. Foi assim que suportou a espera por Halle. Passo a passo, no 124, na Clareira, junto com os outros, ela recuperou a si mesma. Libertar-se era uma coisa; reclamar a propriedade desse eu libertado era outra.”

 

Toni Morrison em Amada

Posts mais antigos

© 2017 Achados & Lidos

Desenvolvido por Stephany TiveronInício ↑