[Lista] 10 dicas para ler mais

Quando conto que tenho um blog de literatura, a maioria das pessoas me pede, além de sugestões de livros, dicas para ler mais. Por isso, resolvi reunir em um post alguns hábitos que funcionam para mim. Espero que eles sirvam para você também! 🙂

1. Conheça seus gostos: suspense, romance, terror, biografias, livro-reportagem, ficção científica… Comece se perguntando de que tipo de história você gosta, porque é essencial que o livro o cative. No início, pode ser que seja mais difícil acertar, mas, à medida que suas leituras aumentam, você vai se conhecendo melhor como leitor e só de ver o nome do escritor ou ler a sinopse, já sabe se vai agradá-lo ou não.

2. Respeite seu momento: há semanas ou meses em que meu nível de concentração está baixíssimo. Nesses momentos, meu cérebro pede leituras mais simples, ou seja, nada de ler ensaios ou de encarar William Faulkner, rs. Quando me sinto mais angustiada, passo longe de literatura russa. Se estou com tempo mais escasso, abro mão dos romances extensos. Enfim, para uma leitura fluir, é preciso que ela converse com seu estado de espírito e seu momento.

3. Busque conteúdo sobre literatura: depois de identificar seu gosto e seu humor, é hora de escolher a leitura. A melhor dica para acertar na escolha é cercar-se de conteúdo literário, como o que produzimos aqui no Achados & Lidos! 🙂 Nós e vários outros perfis, blogs, canais e revistas dedicados à literatura facilitamos sua vida fazendo essa curadoria.

Além disso, quando você está rodeado de conteúdo sobre livros e mergulha nesse universo, é difícil não ficar com vontade de ler mais.

4. Controle a ansiedade literária: já falamos sobre esse tema em um post e é sempre bom reforçá-lo. Vamos respeitar nosso ritmo e fazer um consumo consciente. Encare aquilo que os blogs e os canais lhe apresentam como uma curadoria, que o ajuda a escolher melhor, e não como uma imposição para ter e ler tudo.

Precisamos superar esta verdade cruel: há mais livros no mundo do que tempo para lê-los. Então, apazigue sua ansiedade e lembre-se de manter a leitura como uma atividade prazerosa, sem pressões!

5. Sempre tenha uma leitura à mão: um livro de bolso, um Kindle ou um calhamaço, o que couber na sua bolsa! Se a oportunidade surgir, seja em uma fila de espera, em um momento de bobeira ou em um intervalo do trabalho, você estará preparado. Temos que aprender com a personagem Rory, de Gilmore Girls, que não saía de casa sem a companhia de um livro, rs.

6. Participe de leituras compartilhadas: não é maravilhoso poder comentar com outras pessoas o que você anda lendo? Os clubes do livro, além de proporcionarem esses diálogos, ainda servem como um estímulo para quem tem dificuldades de organizar suas leituras.

E não ter tempo para se deslocar para os encontros não é mais desculpa. Aqui no Achados & Lidos temos um clube do livro virtual! A cada período, selecionamos um título, definimos uma quantidade de páginas por semana e, às sextas, publicamos um post para fomentar a discussão sobre o trecho lido. Participe com a gente!

7. Faça anotações sobre suas leituras: assim como trocar ideias com outros leitores é um estímulo para ler mais, escrever sobre aquilo que você lê também é um incentivo, porque ajuda a digerir o texto e torna mais palpável todo o conhecimento que os livros trazem.

De vez em quando, navego pelo site do Achados, relendo posts antigos e puxando pela memória as leituras que já fiz. É incrível perceber como os livros nos tornam mais sábios.

8. Leia todos os dias: antes de ser paixão, leitura é hábito. Leia ao menos três páginas por dia, mas leia todos os dias. Escolha o melhor período para você: manhã (meu preferido), tarde (perfeito para os fins de semana) ou noite (ótimo para relaxar antes de dormir). Dedique-se, porque essa disciplina ajuda a criar o hábito e, quando menos esperar, você já estará lendo bem mais e de forma natural.

9. Dê um passo de cada vez: a formação literária, assim como toda formação, tem estágios de maturidade. Duvido que alguém comece sua jornada como leitor devorando e amando Proust. Existem literaturas que são mais complexas e exigem um arcabouço para serem devidamente saboreadas. Comece aos poucos até para você se surpreender e dar o devido valor quando encontrar um clássico.

Lembro até hoje quando, depois de anos lendo avidamente as histórias da série Vagalume, extremamente importantes para minha formação como leitora, deparei-me com meu primeiro Machado de Assis. Ali, tive a certeza da minha paixão pela literatura.

10. Largue o celular: eu entendo o quanto é difícil ser um leitor na era da hiperconexão. Mas pense em quantas histórias relevantes, que às vezes atravessaram séculos, você está perdendo, porque passa o dia vendo stories irrelevantes, que não resistem nem 24 horas, rs!

E você, tem mais dicas para aumentar o ritmo de leitura? Deixe aqui nos comentários.

Mariane Domingos

Mariane Domingos

Jornalista formada pela ECA-USP, prefere caligrafia à tabuada, não acredita no ditado “uma imagem vale mais que mil palavras” e tem dificuldades para se controlar em livrarias (especialmente nas que vendem também papelaria).
Mariane Domingos

Últimos posts por Mariane Domingos (exibir todos)

Quero receber novidades pelo meu e-mail:

2 Comentários

  1. adorei.
    Realmente é bem difícil largar o celular, por isso eu tenho alguns livros no meu…rs, então, se percebo que estou perdendo tempo de bobeira em perfis alheios, abro minha “leitura da vez” e pronto, mais uma página . Também tenho um app dicionário (amo um dicionário) no meu celular…adquiri o hábito ensinado por uma professora de língua portuguesa (faz teeeeempo) de sempre que encontrar uma palavra ou termo desconhecido procurar no dicionário e, além de aprender uma nova palavra e entendê- la no contexto, fazer um glossário no rodapé da página com a definição que melhor se encaixa, a lápis, para que o próximo leitor use (se precisar!). Claro que este hábito não acelera a leitura, aliás a atrasa…rs, mas eu adoro!

    • Mariane Domingos

      2 de agosto de 2018 at 00:40

      Olá, Mônica! Também AMAMOS dicionários e, nesse aspecto, as novas tecnologias realmente têm muitas vantagens em relação ao livro físico. Para leituras em outro idioma, então, uma praticidade sem fim! E muito boa essa estratégia de ter livros no celular, já que é mesmo bem difícil de largá-lo, rs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

© 2018 Achados & Lidos

Desenvolvido por Stephany TiveronInício ↑